Nosso Trabalho

Endocrinologia / Metabologia

A Endocrinologia é uma área da Medicina que cuida dos transtornos das glândulas endócrinas, que são os órgãos responsáveis pela produção dos hormônios. Os hormônios tem a função de regular o funcionamento do organismo, incluindo gasto energético, crescimento, desenvolvimento e reprodução. A metabologia é o estudo das reações energéticas que sustentam a vida, tendo como fonte elementar de energia os alimentos que consome e o impacto destes sobre a saúde do organismo.

Profissional: Dra. Aline Maria Garcia Costa e Melo


Cirurgia Geral

Cirurgia geral é a especialidade médica cuja área de atuação compreende: Cirurgia Abdominal, Cirurgia videolaparoscópica e Cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismo fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

Profissional: Dr. Paulo Everton Garcia Costa


Reumatologia

O reumatologista pesquisa, investiga, diagnostica e define o tratamento de várias doenças principalmente as que causam dor nas articulações, músculos, ossos, tendões, bursas. Reumatismos de partes moles, doenças osteometabólicas, doenças autoimunes e autoinflamatórias e, principalmente, tratamento da dor crônica de uma maneira geral são as principais áreas de atuação da especialidade.

Devem procurar um reumatologista todas as pacientes que apresentem dores em coluna cervical, torácica e lombar, além de dores em membros superiores e inferiores, especialmente quando perduram por período superior a 3-4 semanas ou causarem prejuízos a atividades da vida diária. Os principais exames solicitados na avaliação reumatológica são laboratório geral, auto-anticorpos, raios-X, ultrassonografia articular e ressonância magnética.

O Reumatologista está habilitado para procedimento de infiltração articular, utilizado principalmente para alívio de dores crônicas de diversas articulações, evitando uso de corticosteroides sistêmicos e antiinflamatórios não-hormonais por períodos prolongados, com seus já conhecidos riscos no trato gastrointestinal, rins e sistema cardiovascular. Infiltração em ombros (ex: tendinites, capsulites), quadril (ex: bursite trocantérica) e joelhos (artrose, artrite reumatoide) estão entre os principais locais deste procedimento.

Profissional: Dr. José Djandir Costa Filho

As principais patologias diagnosticadas, tratadas e acompanhadas pelo reumatologista são:

  • Febre de chikungunya
  • Cervicalgia
  • Distensão muscular
  • Tendinites
  • Bursites
  • Artrites
  • Osteoporose
  • Artrose (osteoartrite)
  • Gota
  • Lombalgia
  • Artrite Reumatóide
  • Espondilite Anquilosante
  • Lúpus Eritemtoso Sistêmico
  • Síndrome de Sjögren
  • Miosites
  • Vasculites
  • Esclerodermia (Esclerose Sistêmica)
  • Fibromialgia

Clínica Médica

Clínica médica, no Brasil também conhecida como Medicina Interna, é a especialidade médica que trata de pacientes adultos, atuando em ambiente hospitalar, ambulatorial e domiciliar. Inclui o estudo das doenças de adultos, não cirúrgicas, não obstétricas e não ginecológicas, sendo a especialidade médica a partir da qual se diferenciaram todas as outras áreas clínicas.

Profissional: Dr. José Djandir Costa Filho


Cirurgia Pediátrica

A Cirurgia Pediátrica é especialidade médica que cuida de crianças com doenças potencialmente cirúrgicas, acometendo, entre outros, os tratos digestório (gastrocirurgia pediátrica), urinário (urologia pediátrica) e respiratório, sejam de caráter benigno ou maligno.

Profissional: Dr. Antônio Aldo Melo Filho


Urologia

A Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina que trata do trato urinário de homens e mulheres e do sistema reprodutor dos homens (testículos, epidídimos, ducto deferente, vesículas seminais, próstata e pênis). Para se tornar um urologista são precisos seis anos de formação em medicina, dois em cirurgia geral e mais dois em urologia. Os órgãos estudados pelos urologistas incluem os rins, uréteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos do sistema reprodutor masculino.

Profissional: Dr. Eudes Fontenele Moraes Pinheiro


Nutrição

Nutrição é o processo de fornecimento aos organismos animais e vegetais dos nutrientes necessários para a vida. É também a ciência que investiga as relações entre o alimento ingerido pelo homem e as doenças, buscando o bem-estar e a preservação da saúde humana. Nutricionista é o profissional de saúde que se especializa em nutrição humana e possui formação acadêmica em Nutrição. É da sua responsabilidade planejar as refeições, elaborar cardápios e controlar programas de alimentação e nutrição.

Profissionais: Dra. Ana Patrícia Augusto Apoliano


Podoposturologia

Podoposturologia é uma área de atuação que analisa a influência da pisada na postura e trata os transtornos posturais e da pisada através de palmilhas proprioceptivas. Realização de Baropodometria Computadorizada.

Profissional: Dra. Ligia Erbereli


Microfisioterapia

Microfisioterapia é uma técnica de terapia manual, um braço da osteopatia, que permite através do toque sutil a identificação de memórias celulares de agressões sofridas, as quais ficam inscritas no corpo, formando um mapa de disfunções. Também através do toque sutil é possível estimular o corpo a eliminar estas memórias e trabalhar num processo de autocura.

Profissional: Dra. Ligia Erbereli


Ortopedia

Ortopedia é a especialidade médica que trata do aparelho locomotor, incluindo músculos, tendões, ossos e articulações. A ortopedia tem uma área ampla de atuação na medicina, muitas vezes em conjunto com outras especialidades médicas, como em pediatria, nas doenças congênitas e do desenvolvimento; neurocirurgia, nas doenças da coluna vertebral como hérnias discais e deformações; área da medicina esportiva, em lesões musculares, ligamentares e fraturas do atleta; e oncologia associado a tumores ósseos e dor. Essa especialidade é extremamente dinâmica, com novos tratamentos e constantes descobertas, desenvolvimento de melhores órteses para auxílio dos membros, próteses de substituição articular, mais anatômicas e de materiais de melhor adaptação, e melhores dispositivos de fixação para tratamento de fraturas e lesões ligamentares. O ortopedista é o médico que acompanha o paciente em todas as idades e em todas as atividades esportivas.

Profissionais: Dr. Michael Yury Farias de Sá e Dr. Gabriel Barroso Cabral


Fisioterapia

O profissional da Fisioterapia tem como objeto de estudo o movimento humano. É ele quem avalia, previne e trata os distúrbios da cinesia humana, sejam decorrentes de alterações de órgãos e sistemas ou com repercussões psíquicas e orgânicas.

As ações do fisioterapeuta são fundamentadas em mecanismos terapêuticos próprios adquiridos pelo estudo das ciências biológicas, morfológicas, fisiológicas, da bioquímica, de biofísica, da biomecânica, da cinesiologia, da sinergia funcional, das patologias de órgãos e sistemas, bem como das disciplinas comportamentais e sociais. Sua formação acadêmica superior o capacita para atuar em todos os níveis de atenção à saúde e nas áreas educacionais administrativas e de pesquisas cientificas.

No processo fisioterapêutico, esse profissional está habilitado a realizar o diagnóstico dos distúrbios cinético-funcionais, prognóstico, prescrição, intervenção e alta, desenvolvendo competências e habilidades inerentes ao seu perfil profissional com responsabilidade, ética e autonomia.

As perturbações do sistema musculoesquelético são a principal causa das dores crónicas e da incapacidade física. Essas perturbações são extremamente comuns e incluem mais de 150 doenças e síndromes que estão associadas a dor e inflamação.  Sendo estas as principais causas das dores crónicas e da incapacidade.

São muito frequentes as lesões nos ossos, nos músculos e nas articulações, podendo variar de grau: desde um esticão muscular ligeiro a uma distensão de ligamentos, um deslocamento de articulações a uma fratura.

Embora sejam geralmente dolorosas e possam dar origem a complicações a longo prazo, a maioria dessas lesões curam-se por completo. Dentre as patologias ortopédicas, traumatológicas e reumatologicas do grupo de perturbações musculoesqueléticas, pode-se citar:

  • Lesão dos tecidos moles (contusão, ruptura tendinosa o muscular, lesão capsulo-ligamentar, lesão neural periférica, lesão por hipersolicitação, etc.);
  • Síndromes compartimentais (por exemplo o síndrome do túnel cárpico, síndrome do túnel társico);
  • Alterações posturais (segmentares, como alterações do eixo articular de uma dada articulação ou multisegmentares como escoliose, cifoescoliose, hipercifose, hiperlordose, e muitos outros tipos de atitudes posturais erradas);
  • Patologias / Deformidades da coluna (incluindo lombalgia, dor ciática ou ciatalgia, dorsalgia, cervicalgia, cervicobraquialgia, etc);
  • Hérnias de disco;
  • Reabilitação pós-fratura;
  • Reabilitação pós-cirúrgica;
  • Luxação / Subluxação;
  • Artrose;
  • Distensão muscular
  • Osteoporose;
  • Artrite Reumatoide;
  • Distensão muscular
  • Doenças reumáticas peri-articulares ou das partes moles;
  • Outras síndromes de dor e fadiga crónicas.

A intervenção da fisioterapia nestes tipos de patologias tem por objetivos proporcionar alívio e a resolução dos sintomas associados, tendo em vista a melhora das funções.  Assim a intervenção do fisioterapeuta inicia-se ao identificar diferentes formas que conduzem às disfunções do movimento e a lesão, assegurando que o paciente que sofre de problemas musculoesqueléticos crónicos possam ter uma maior e melhor qualidade de vida e independência.

É importante salientar, que o tratamento está dependente do tipo de perturbação musculoesquelética e as lesões são tratadas com repouso, compressas (mornas ou frias), analgésicos e imobilização com talas e ligaduras.  Quando as doenças afetam de forma simultânea diversas articulações o uso de medicamentos para reduzir a inflamação e suprimir a resposta imunitária do organismo.

A partir deste diagnóstico e do diagnóstico médico, o fisioterapeuta determina as estratégias de intervenção mais apropriadas para atender às alterações da mobilidade, resultantes dos desequilíbrios a nível local ou global, da força muscular e da estabilidade articular. Para tal, o fisioterapeuta pode recorrer a diversas técnicas:

  • Técnicas de correção postural;
  • Técnicas que visam o treino do movimento normal e exercícios com vista à melhoria da força muscular e estabilidade articular;
  • Eletroterapia, laserterapia, magnetoterapia, ultrassom, termoterapia (calor húmido, gelo);
  • Bandagens funcionais;
  • Drenagem linfática e venosa;
  • Dry Needling (Agulhamento a seco);
  • Técnicas manuais de mobilização dos tecidos moles;
  • Alongamento e relaxamento miofascial;
  • Mobilização neural;
  • Mobilização articular;

Entretanto, a maioria das articulações com a deterioração crónica podem não ser curadas com medicamentos. Algumas articulações gravemente afetadas podem ser substituídas por outras artificiais, requerendo muitas vezes um tratamento combinado entre médicos e fisioterapeutas.

Profissional: Dra. Ligia Erbereli